Nervo Radial

O nervo radial inerva o trceps, msculo posterior do brao, contorna posteriormente no 1/3 mdio do mero, osso do brao, 10 a 12 cm do cotovelo, dando origem a um ramo sensitivo pstero-externo do antebrao, em seguida caminha na goteira braquial externa inervando o msculo braquiorradial (longo supinador). Ao nvel do cotovelo o nervo penetra no tnel radial descrito por Roles e Madsley, que se estende do epicndilo lateral do mero a entrada do curto supinador.

A neuropatia compressiva do nervo radial representa 6% das neuropatias no traumticas.

A compresso do nervo radial na arcada do supinador, arcada de Froshe, 1/3 superior do ante brao, tambm chamada de paralisia do nervo intersseo posterior ou sndrome do supinador. Na compresso mais baixa, 1/3 distal, quando comprimido entre o msculo braquiorradial e o extensor do punho, chama-se sndrome de Wartemberg.

O que causa

A causa mais freqente ANATMICA, pela compresso na borda fibrosa da poro superficial do curto supinador que na infncia fina passa a espessa na fase adulta, esta arcada fibrosa em 80% dos pacientes operados. Complexo vascular de HENRY; arcada vascular proveniente da artria radial e recorrente radial que cruza sobre o nervo comprimindo-o, que deve sempre ser ligada e dividida a fim de descomprimir o nervo.

As fraturas com desvio da cabea do rdio provocando traumatismo do nervo direto pelo deslocamento sseo ou pelo edema e fibrose posterior ao trauma.

Leses expansivas, tumores do cotovelo, comprimindo o nervo no so freqentes.

As mais comuns so: Lipomas e cistos que podem levar a formao de neuromas e at axonotmese podem ser diagnosticados atravs do ultra-som no pr-operatrio.

H uma paralisia idioptica, tambm chamada paralisia dos amorosos, que provocada pela presso da cabea de um dos amantes no brao do outro, durante o sono. Ao acordar, a mo est cada. Essa paralisia tambm est relacionada com o alcoolismo e outras drogas, por uma compresso no nervo radial causada por uma compresso contra qualquer superfcie dura nas pessoas em “coma alcolico”.

Em 1908 o anatomista alemo FRSHE descreveu, pela primeira vez, uma arcada invertida formada pela poro superficial do msculo curto supinador sob a qual passa o nervo intersseo posterior que caminha dentro das fibras deste msculo. O nervo intersseo posterior acompanhado por um pedculo vascular proveniente da artria recorrente radial, que muitas vazes leva a formao de vasos que cruzam sobre o nervo alguns mm proximal a arcada de Frshe, chamado de complexo vascular de HENRY que pode levar a compresso do nervo.

Sintomas

Inicia-se geralmente com quadro de formigamento, dor e dormncia no territrio sensitivo do nervo radial.

Ao exame se encontra dor localizada na arcada do supinador, arcada de Froshe, com sinal de Tinel, choque na percusso.

Em casos mais avanados, impossibilidade de levantar do dedos.

Diagnstico

Exame clnico, pesquisa do sinal de Tinel, dor palpao na arcada de Froshe desencadeando parestesia, formigamento, no territrio sensitivo do nervo radial.

Nos casos mais avanados, a ENMG , Eletroneuromiografia, pode mostrar a paralisia dos msculo inervados pelo radial.

Tratamento

O tratamento cirrgico que consiste em abrir a arcada fibrosa nas duas localizaes e realizar a microneurlise, liberao interna do nervo.